All for Joomla All for Webmasters

Primeira Expedição de Dados no Brasil faz visualizações e análises com base de dados do Walmart


Terminou às 18 horas a primeira Expedição de Dados no Brasil. Parte de um esforço global para investigar a indústria têxtil no mundo, o evento contou com a presença de oito participantes no iMasters, que fica na região da av. Paulista, em São Paulo. Ao redor do mundo, outros grupos trabalharam em diferentes tarefas.

Expedição de Dados
Os participantes preencheram fichas a maneira dos jogos de RPG, com suas habilidades para a expedição de dados

O primeiro grupo de exploradores de dados brasileiro foi bem diversificado. Os participantes preencheram uma ficha à maneira dos jogos de RPG incluindo seus níveis de habilidades entre os diferentes tipos explorados na expedição de dados: narradores, analistas, geeks, fuçadores ou designers.

Decidimos trabalhar em uma base de dados de importações do Walmart nos Estados Unidos no último ano com mais de 190 mil linhas. O banco foi levantado pela equipe da Escola de Dados Global, a partir de fontes oficiais americanas. Exportando uma tabela com apenas mercadorias de origem brasileira, descobrimos que o Walmart não recebe tecido daqui, mas:

Quais são os tipos de produtos que mais saem do Brasil e vão para o Walmart, nos EUA? Aço e minério. Entre os produtos também estão lápis de cor, celulose, cera e brinquedos. Também descobrimos que há carregamentos de utensílios domésticos usados, possivelmente remessas de funcionários da empresa de mudança.

Quais são os portos que mais enviam produtos para o Walmart nos EUA?Rio de Janeiro e São Paulo.

Volume de produtos que saem do Brasil e vão para o Walmart nos EUA, por portos

Foi possível também descobrir de onde sai o maior volume em kilos de produtos brasileiros que vão para o Walmart nos EUA. Nenhuma surpresa ser o aço, que sai pelo Rio de Janeiro. Uma das grandes empresas que exportam a matéria prima para lá é a Vallourec & Mannesmann, que aqui no Brasil tem sede em Minas Gerais.

O porto que dá mais escoamento para o Walmart nos EUA é o do Rio de Janeiro por causa do grande volume de aço

Conseguimos também exibir em um mapa os endereços para onde vão as mercadorias brasileiras a pedido do Walmart dos EUA. Os produtos estão por toda a parte.

O principal objetivo da Expedição de Dados é que seus participantes aprendam. Para a Expedição de Dados Global, reportarmos que o Brasil não faz parte da cadeia de produção do Walmart em relação à indústria têxtil, mas isso não quer dizer que nosso trabalho acabou. Decidimos levar a expedição adiante sem saber ao certo onde chegaríamos.

Para descobrir as informações que levantamos usamos uma série de ferramentas gratuitas. Primeiro, usamos o Google Fusion Tables para exportar uma tabela contendo apenas produtos que tiveram sua origem no Brasil. Em seguida, usamos o Google Spreadsheets para criar tabelas dinâmicas e ranquear os portos brasileiros mais movimentados na cadeia de produção do Walmart.

Primeira expedição de dados no Brasil
Primeira expedição de dados no Brasil realizada no iMasters

Por meio dessas mesmas tabelas conseguimos exportar a lista dos endereços para onde as mercadorias brasileiras vão parar nos Estados Unidos. Importando essa lista no Google Fusion Tables e classificando seus dados como “localidade”, acionamos a função de “geocode” do aplicativo e acrescentamos um mapa. Foi assim que conseguimos visualizar os destinos dos produtos brasileiros importados pelo Walmart nos EUA.

Essa foi a primeira Expedição de Dados, mas outras virão. Se você não pôde participar agora, fique ligado em nosso site e lista de emails para saber quando será a próxima! Mesmo que você não possa comparecer fisicamente é possível fazer parte da Expedição de Dados online!

Não deixe de conferir também a nossa página de cursos. Muitas das habilidades trabalhadas hoje estão lá explicadas de maneira clara e simples!

Posts relacionados

Comentários (3)

Parabéns pelo site e iniciativa. Mas queria dizer que um site de dados, num post sobre visualização, jamais poderia fazer um gráfico tão horrível e inefetivo quando o gráfico de pizza acima. Há alternativas melhores (dotplot, por exemplo).

No mais parabéns novamente.

Ei Manoel, obrigado pelo comentário! Seria bem legal se você pudesse compartilhar com a gente outras formas de visualização da mesma informação que está no post. O link para planilha está lá. Inscreva-se na nossa lista e compartilha com a gente!

Abraços!

Oi Manoel, obrigada pelo seu comentário.
Não quer se juntar a nós pra pensarmos juntXs essa e outras questões da Escola de Dados no Brasil? Quando puder, se inscreva em nossa lista de e-mails.

Deixe um comentário