All for Joomla All for Webmasters

O que fizemos em 2017 e o que vem pela frente em 2018

O ano que passou foi intenso para a equipe da Escola de Dados. Além dos treinamentos que oferecemos para jornalistas e membros da sociedade civil utilizarem dados de forma efetiva em seus trabalhos, organizamos o maior evento de jornalismo de dados do Brasil. A Conferência Brasileira de Jornalismo de Dados, realizada nos dias 25 e 26 de novembro, contou com cerca de 300 participantes, 35 workshops, 4 bootcamps e 3 mesas de debate, sendo o mais importante ponto de encontro para jornalistas e acadêmicos que lidam cotidianamente com o trabalho guiado por dados.

Saiba mais sobre o primeiro e o segundo dia de Coda.Br!

Além do Coda, a Escola de Dados esteve em 20 outros eventos, entre participações em debates da comunidade Python (como PythonSul e PythonBrasil), em palestras acadêmicas e em workshops na UFRJ, UFBA, UESB e Unijorge, e em mesas redondas sobre dados abertos em diversos locais.

Os highlights do nosso ano

Estivemos em Março e Abril na Folha de S. Paulo, com o nosso querido instrutor Fernando Masanori, para ensinar um time da redação a raspar dados em Python. E teve jornalista programando seus primeiros scripts e criando suas próprias bases de dados coletados automaticamente de portais e PDFs.

Álvaro Justen comandando workshop de Python na Abraji

Em julho, oferecemos uma oficina no Congresso Brasileiro de Jornalismo Investigativo, promovido pela Abraji, também sobre raspagem. Participantes puderam aprender, com o Álvaro Justen, como utilizar python para criar scripts e automatizar algumas das rotinas mais trabalhosas da coleta de informações na web.

Agosto foi o mês de participar do principal evento de dados abertos da América Latina, AbreLatam/Condatos, para aprofundar o contato com a comunidade “abredatera” da região. Na ConDatos, Natália Mazotte, co-diretora da Open Knowledge Brasil, mostrou a situação dos dados abertos no Brasil ao apresentar a edição brasileira do Open Data Index (Índice de Dados Abertos).

Em setembro, estivemos presentes no Summer Camp, o evento anual da rede da Escola de Dados. Participantes do mundo inteiro se reuniram na Tanzânia para atualizar seus conhecimentos sobre as atividades de cada membro da rede e compartilhar metodologias e materiais de trabalho.

Antes da reta final para o Coda.Br, ainda demos um pulo no Recife para conduzir um curso de narrativas guiadas por dados para ativistas ligados à temática da mobilidade urbana, em um treinamento organizado pela Escola de Ativismo.

2018 promete!

Para planejar a rotina deste ano, a equipe da Escola de Dados se reuniu durante 3 dias no fim do ano passado, em São Paulo. E já saiu do forno nosso novo site! Em breve, ele terá novos cursos e conteúdos online para a nossa rede. A nova edição do Coda.Br está sendo preparada e terá novidades bem legais na programação, aguardem e confiram!

Pensando em reunir a turma interessada em ciência de dados, jornalismo e programação com mais frequência (só no Coda é muito pouco!), vamos organizar em várias cidades os nossos encontros “Cerveja com Dados”. E estamos em busca de novos parceiros para os Laboratórios Experimentais em Dados, imersões de longa duração com e equipe da Escola para criar rotinas mais efetivas de uso de dados dentro de ONGs que trabalham com direitos humanos e justiça social.

O ano promete e estamos animados para fortalecer a comunidade interessada no uso de dados abertos! Quer ficar por dentro de tudo o que acontece na Escola de Dados e acompanhar mais de perto o nosso trabalho? Inscreva-se no nosso grupo de e-mails e na nossa newsletter.

Deixe um comentário