All for Joomla All for Webmasters

Hackeando os dados: grupo de estudos ocupa LabHacker

Escola de Dados ocupa LabHacker
Alunos da Escola de Dados usam a manhã de sábado para avançar no curso de programação do MIT

O segundo encontro matinal de sábado do grupo de Escola de Dados teve um sabor diferente. A manhã de programação e computação ocorreu no recém-aberto LabHacker, próximo ao metrô Armênia. O espaço é organizado por membros da Transparência Hacker e pretende reunir atividades ligadas à cultura digital. Há mesas para estudar, tomadas, fios, livros, internet gratuita e até uma sala aos fundos que deve ser transformada em um cine-clube. “É um espaço para ser ocupado”, diz Diego Rabatone, um dos colaboradores do espaço e jornalista de dados do Estadão Dados. A reunião durou três horas e meia.

Escola de Dados ocupa o LabHacker
Vista oposta do LabHacker durante o encontro do grupo de estudos da Escola de Dados

Os membros do grupo de estudo tiveram mais liberdade no segundo encontro. Passadas três semanas de curso, nem todos conseguiram acompanhar as aulas no mesmo ritmo dos demais. Decidimos então que cada um usaria o tempo da forma que achasse melhor, seja assistindo aos vídeos, seja fazendo exercícios. A equipe da Escola de Dados estava disponível o tempo todo para tirar dúvidas e explicar conceitos mais elaborados.

Escola de Dados ocupa o LabHacker
Guilherme Bueno, assistente de comunicação da Open Knowledge Brasil, assistiu as aulas pela primeira vez

O novo formato do encontro foi mais inclusivo, disseram alguns participantes. “Tirar dúvidas pessoalmente é bem melhor”, diz Isabel Malzoni, jornalista e empreendedora. Isabel tem uma startup de livros infantis digitais e quer aprender a programar para entender melhor como seus livros serão produzidos para novas plataformas, como tablets. A engenheira Haydee Svab, que também colabora com o LabHacker, concorda com Isabel. “No encontro presencial as dúvidas são tiradas mais rapidamente”, diz. Quem acabou de começar o curso também teve uma manhã produtiva. “Consegui entender os vídeos e fazer os primeiros exercícios com tranquilidade”, diz Guilherme Bueno, assistente de comunicação da Open Knowledge Brasil.

Escola de Dados ocupa o LabHacker
Haydee Svab, engenheira e colaboradora do LabHacker, também fez parte do grupo de estudos no sábado

O grupo de estudos da Escola de Dados é uma iniciativa independente que reúne alunos do curso à distância “Introdução à Computação e Programação usando Python“, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), na plataforma edX. Qualquer um que saiba inglês pode se inscrever. O interessado ou interessada faz o curso em casa e se encontra com outros participantes presencialmente em São Paulo para tirar dúvidas e aprender coletivamente. Os encontros da Escola de Dados seguem até o fim de abril todas as terças, de 20h às 22h, e aos sábados, de 10h às 12h. Qualquer pessoa pode comparecer, independente de onde estiver no curso do MIT. Se você quer começar agora, você é bem-vindo!

Mesmo não podendo ir nos encontros presenciais informe-se em nosso grupo.

Confira mais fotos desse encontro e de outros!

Posts relacionados

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.