All for Joomla All for Webmasters

Raspagem + visualização = jornalista mais independente

No quarto dia de curso, paticipantes foram introduzidos ao mundo da raspagem e visualização de dados
No quarto dia de curso, paticipantes foram introduzidos ao mundo da raspagem e visualização de dados

Por Lilian Ferreira, editora do UOL

Na aula de quinta-feira (9) da Escola de Dados aprendemos a usar ferramentas de raspagem e de visualização de dados. Para mim foi a melhor aula do curso até agora porque aprendemos ferramentas novas. Com destaque para o IFTTT e o Webscraper vimos como conseguir de forma muito mais simples dados espalhados pela internet que antes levariam anos para serem coletados apenas copiando de um lugar e colando numa planilha.

Eu mesma já tinha contratado uma empresa para fazer um robô similar ao do IFTTT para uma pauta do UOL TAB. Saber que essas ferramentas existem e saber tirar o melhor proveito delas é essencial em nossa profissão que cada vez exige mais conhecimentos. Não ter que depender de terceiros para tocar um projeto de jornalismo dá uma sensação de indepdnência ímpar.

Além disso, a troca em classe, com diferentes ideias de pessoas, permite aprender funções que você nem pensaria sozinho, mas com certeza teria que descobrir em dois segundos quando estivesse com a pauta verdadeira em suas mãos e o deadline te chamando. Como pegar dados em duas tabelas em páginas diferentes ou dados dentro de um frame numa página HTML!


Nesta quinta-feira, 9 de abril, a quarta aula do curso Introdução ao Jornalismo de Dados, oferecido pela Escola de Dados na Universidade de São Paulo, teve como tema “Raspagem e Visualização de Dados” e foi ministrada por Marco Túlio Pires (Coordenador da Escola de Dados). Até o fim da semana, publicaremos diariamente fotos e depoimentos com as impressões de participantes do curso.

O treinamento é gratuito e faz parte do programa Partnership for Open Data (POD), uma parceria entre o Banco Mundial, o Open Data Institute e a Open Knowledge Foundation para acelerar a abertura de dados em países em desenvolvimento. Edições anteriores foram realizadas em Salvador e no Rio de Janeiro. Para ver posts anteriores sobre o curso, clique aqui.

Posts relacionados

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.