All for Joomla All for Webmasters

Como libertar dados públicos usando Python?

Entre os dias 30 de março e 1º de abril, a Escola de Dados participou da Python Sudeste (3ª Conferência das Comunidades Python do Sudeste), em São Paulo (SP). Nós fomos ensinar como usar Python para abrir dados públicos. A iniciativa reuniu centenas de pessoas durante três dias para discutir sobre software livre, práticas de desenvolvimento e Python. Neste ano, a organização foi feita pela comunidade Python de São Paulo, com a ajuda da comunidade do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Na sexta-feira (30/03), Álvaro Justen – conhecido como Turicas na comunidade Python e nosso gerente de programa – apresentou a Escola de Dados e disponibilizou um tutorial e links sobre bibliotecas, comandos e o processo de busca de dados que estão em formato inacessível, além de explicar como transformá-los em formatos legíveis por máquina.

Álvaro Justen na Python Sudeste. Foto por Julio Melanda

Na palestra “Jornalismo de dados: programando a democracia no Brasil“, apresentada no domingo (1/04), Álvaro demonstrou como libertou os salários dos juízes brasileiros, e como disponibilizou dados do ProUni que estão hoje em seu Google Drive. Além disso, contou sobre o projeto Brasil.io, plataforma colaborativa que busca abrir diversas bases de dados públicas e deixá-las em formatos acessíveis.

Segundo Álvaro, jornalistas e programadores podem colaborar para o avanço da abertura de dados no Brasil. Em espaço proporcionado pela Python Sudeste, participantes da conferência trabalharam com o desenvolvedor na sua plataforma colaborativa.

O evento também foi uma oportunidade para o reencontro de parte da comunidade que se formou após o curso online “Python Para Jornalistas”, dado por Álvaro Justen e Pedro Burgos no Knight Center, em parceria com a Escola de Dados.

 

Fique ligado na Escola de Dados!

No próximo final de semana, a gente marca presença, por meio do Turicas, na Python Sul.

 

Posts relacionados

Deixe um comentário