All for Joomla All for Webmasters

Da raspagem à visualização: o que rolou no curso “Transformando dados em histórias”, em Salvador

Foram três dias intensos no curso Transformando Dados em Histórias que organizamos em Salvador no último fim de semana. O treinamento aconteceu nas instalações da Unifacs, graças a uma parceria com a Avera Agência de Notícias.

Foto: Ananda Souza

Em 20 horas de atividades, os alunos inscritos aprenderam a passar por todo o fluxo de trabalho com dados, desenvolvendo as técnicas que permitem encontrar boas histórias dentro das grandes bases disponíveis – e também aprenderam como conseguir as bases quando elas não estão disponíveis.

Raspagem de sites, limpeza de dados com Open Refine, uso de planilhas para encontrar histórias e manejo de ferramentas de visualização foram só algumas das técnicas trabalhadas durante as atividades.

“O entusiasmo e dedicação dos alunos foi o ponto alto do curso”, destaca Juan Torres, gerente de projetos da Escola de Dados e responsável pelo treinamento em Salvador. “Já soubemos que, no dia seguinte, o jornal Correio já criou uma equipe de jornalismo de dados com os alunos que assistiram ao curso e tivemos o feedback de que alguns alunos estão se organizando para continuar a estudar o assunto”, comemora.

Durante a atividade, os alunos já conseguiram esboçar projetos de apurações próprias, alguns dos quais já bem alinhados para publicação, como um mapeamento de mortes por queda de leitos, um raio-X do perfil de candidatos e candidatas às eleições na Bahia e, ainda, o nível de mudança de preços de combustíveis durante a greve de caminhoneiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“O curso, ao apresentar plataformas de coleta de dados e ferramentas de cruzamento e raspagem, possibilitou que a gente, pensasse, por exemplo, nos perfis políticos nessas Eleições. No nosso caso, conseguimos, com as planilhas e as fórmulas ensinadas, ver quem são as mulheres envolvidas nesse próximo pleito. O mais importante foi traduzir, em números, como as mulheres ainda estão aquém da participação política quando comparadas aos homens”, comenta Fernanda Lima, aluna do curso.

“Foi extremamente importante para mostrar quantas oportunidades de se fazer jornalismo de qualidade estão ao nosso alcance, mas, por puro desconhecimento ou falta de capacitação, deixamos passar despercebido. O jornalismo de dados traz um quê de inovação para o campo, pois é também a quebra da velha dependência que o jornalista tem das fontes oficiais e de possíveis distorções ou direcionamentos que elas podem dar, buscando o próprio favorecimento. As bases de dados estão ali, à nossa espera, prontas para ser transformadas em conteúdo relevante para a nossa sociedade. E o jornalista é capaz de fazer isso, sem precisar da mediação dessas fontes oficiais. Isso fortalece um pilar do nosso campo: a independência. Ganha o jornalismo. Ganha a democracia”, destacou Bruno Luiz, outro aluno do curso.

“Transformando Dados em Histórias” é o curso de introdução ao jornalismo de dados da Escola de Dados. Se você acha que as aulas podem ser interessantes para sua organização ou gostaria que a gente organizasse uma atividade semelhante em sua cidade, preencha este formulário.

Acesse nossa página de cursos para ver o cardápio de treinamentos disponibilizado pela Escola de Dados.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.