Agenda alimentar: como dados podem pautar e humanizar esse debate com perspectiva de gênero, raça e região

SOBRE O WORKSHOP

Como as mulheres negras acessam a comida que comem e oferecem aos seus familiares? Nesse workshop, vou mostrar como trabalhar com grande bases de dados como a POF e criar pequenas bases de dados de segurança e insegurança alimentar com recortes de gênero, raça e região, suas possibilidades desafios usando como fio condutor o projeto “Caminhos da Alimentação”, que explora fatores que atravessam a aquisição e o consumo de alimentos por mulheres negras chefes de família do Nordeste.

NÍVEL

Básico.

PRÉ-REQUISITOS

Não há pré-requisitos.

vitoria

Vitória Régia da Silva

É jornalista formada pela ECO/UFRJ e pós graduanda em Escrita Criativa, Roteiro e Multiplataforma pela Novoeste. É Presidente e diretora de conteúdo da Gênero e Número, onde trabalha há mais de sete anos com jornalismo de dados e cobertura especializada em gênero, raça e sexualidade. É uma das autoras do livro “Capitolina: o mundo é das garotas” [ed. Seguinte] e colaborou com o livro “Explosão Feminista” [Ed. Companhia das Letras] de Heloisa Buarque de Holanda.

REALIZAÇÃO

CORREALIZAÇÃO

PATROCÍNIO

ORGANIZAÇÕES PARCEIRAS

APOIO

Nosso conteúdo está disponível sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, e pode ser compartilhado e reutilizado para trabalhos derivados, desde que citada a fonte.