Jornalismo de dados ambientais: no rastro do desmatamento da Amazônia

  • Duração 12h
  • Última atualização 21 de julho de 2021

Sobre o curso

Atividade conta com apoio da Earth Journalism Network e tem início em maio; inscrições vão até o dia 10 de abril.

Descrição

Em maio, a Escola de Dados – programa educacional da Open Knowledge Brasil – oferecerá gratuitamente o curso inédito ‘Jornalismo de dados ambientais: no rastro do desmatamento da Amazônia’, criado com apoio da Earth Journalism Network. Trata-se de uma formação introdutória e prática, que apresentará recursos, ferramentas e conceitos para a área, com foco na cobertura de queimadas e desmatamento na Amazônia.

No curso, utilizaremos softwares livres ou gratuitos e dados abertos para mostrar possibilidades de investigações sobre o tema. As aulas e todos os materiais ficarão abertos ao público em junho, após a realização da primeira turma. Confira as informações abaixo e se inscreva usando o formulário abaixo.

Cronograma
Abril
10/04 – Encerramento das inscrições
22/04 – Envio de e-mail para pessoas selecionadas
30/04 – Abertura oficial e envio da mensagem boas vindas

Maio
06/05 – 18h – Aula ao vivo do módulo 1
13/05 – 18h – Aula ao vivo do módulo 2

13/05 – Anúncio das pessoas ganhadoras das 2 bolsas

20/05 – 18h – Aula ao vivo do módulo 3
27/05 – 18h – Aula ao vivo do módulo 4

31/05 – Encerramento oficial do curso

Junho
04/06 – Prazo para alunos completarem as atividades do curso
20/06 – Envio dos certificados
20/06 – Prazo máximo para publicação das reportagens apoiadas com bolsas

Certificados
Os certificados de conclusão de curso serão emitidos apenas para quem completar 3 dos 4 quizzes semanais até o dia 4 de junho. O envio será feito digitalmente até o dia 20 de junho.

Atenção: a versão aberta deste curso não oferecerá a possibilidade de emissão de certificado de participação.

Critérios de seleção
A seleção das pessoas participantes será feita pela Escola de Dados, observando critérios de diversidade (de gênero, regional, racial, etária, etc).  Qualquer pessoa poderá se inscrever no curso, porém, se houver maior quantidade de inscritos que de vagas, será dada prioridade para jornalistas residentes na região da Amazônia Legal.

A seleção das pessoas ganhadoras das bolsas de R$ 8 mil levará em conta os seguintes critérios:

  • Potencial de impacto;
  • Originalidade da investigação;
  • Viabilidade de publicação no prazo (20 de junho);
  • Transparência da metodologia e uso de dados e soluções de código aberto;

Corpo docente
André Campos 
Jornalista formado pela USP e pesquisador especializado em investigações sobre cadeias produtivas. Pela Repórter Brasil, realizou, entre outros trabalhos, o aplicativo Moda Livre e a plataforma multimídia Moendo Gente. 

Jorge Santos
Jorge Santos é Bacharel em Geografia pelas Faculdades Integradas Simonsen do Rio de Janeiro e trabalha com Geoprocessamento desde 2007. É criador dos sites Processamento Digital e InstrutorGIS.

Laura Kurtzberg
Designer de visualização de dados e desenvolvedora front-end. Trabalha com comunicação, cartografias e desenvolvimento web na Ambiental Media.

Piero Locatelli
Piero Locatelli é jornalista e escreve sobre política e direitos humanos há mais de dez anos. Trabalha atualmente como pesquisador na Repórter Brasil, como foco em cadeias produtivas. Antes, trabalhou em veículos como UOL e CartaCapital. É mestre em Planejamento e Gestão de Território pela UFABC.

Thiago Medaglia
Foi bolsista do Programa Knight de Jornalismo Científico do MIT, viaja como repórter desde 2004 para lugares fora dos mapas turísticos: Ex-editor da National Geographic Brasil, Medaglia também é a fundador da Ambiental Media, uma startup brasileira que transforma conteúdo científico em produtos jornalísticos acessíveis, atraentes e inovadores. Antes disso, foi repórter da revista Terra (publicação brasileira pioneira na área ambiental), e editor de projetos especiais da InfoAmazônia. 

Especialistas convidadas

Gustavo Faleiros
Cofundador do InfoAmazonia e editor da rede Rainforest Investigation Network (RIN) do Pulitzer Center. Jornalista ambiental, especializado em reportagens orientadas por dados. Em 2012, ele lançou a InfoAmazonia, uma plataforma digital que utiliza imagens de satélite e outros dados disponíveis ao público para reportar sobre os nove países da floresta amazônica. Antes disso, foi editor do site de notícias ambientais O Eco. Faleiros iniciou sua carreira em 2001 como repórter do Valor Econômico, onde cobriu infraestrutura e saneamento. Foi selecionado duas vezes como Knight Fellow no Centro Internacional de Jornalistas (ICFJ) por seu trabalho promovendo o jornalismo de dados e o geojornalismo. Faleiros fez mestrado em Meio Ambiente, Política e Globalização no King’s College em Londres e bacharelado em jornalismo pela Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Ele também contribuiu para várias publicações como Nature, Scientific American, The Guardian-UK, Revista piauí e Folha de S. Paulo.

Juliana Mori
Juliana Mori é jornalista especializada em visualização de dados geo-espaciais. É cofundadora e diretora editorial do InfoAmazonia, com graduação pela PUC e mestrado pela Universitat Pompeu Fabra de Barcelona.

Lubia Vinhas
Pesquisadora sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), onde ingressei em 1997. Bacharel em ciência da computação, com doutorado em computação aplicada na área de geoinformática. Foi chefe da divisão de processamento de imagens e coordenadora da área de observação da Terra. Atualmente é colaboradora do Programa de Monitoramento da Amazônia e demais Biomas do INPE, e chefe da Divisão que implementará o Programa Base de Informações Georreferenciadas do INPE que está em construção.

Luis Maurano
Tecnologista sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), onde ingressou em 2010. Formado ciência da computação, com mestrado em sensoriamento remoto pelo INPE. Atua desde 1998 nos programas de monitoramento de queimadas e desmatamento e atualmente é coordenador substituto do Programa de Monitoramento da Amazônia e demais Biomas do INPE.

O que vou aprender?

  • Conhecer as principais fontes de dados ambientais no Brasil, em especial sobre desmatamento;
  • Desenvolver investigações jornalísticas baseadas em dados ambientais;
  • Utilizar o QGIS em investigações jornalísticas;
  • Utilizar dados para identificar responsáveis por crimes e danos ambientais;

Tópicos deste curso

33Aulas12h

Módulo 1: Introdução ao jornalismo de dados ambientais?

No primeiro módulo, as pessoas participantes serão apresentadas ao tema e terão um panorama das principais tecnologias, experiências, fontes de dados, ferramentas e plataformas disponíveis para investigações jornalísticas sobre meio ambiente baseada em dados no Brasil.

Módulo 2: Trabalhando com dados espaciais?

Introdução aos dados geográficos direcionada a jornalistas que precisam analisar dados com agilidade, usando o software livre QGIS. Veremos as principais dicas para organizar projetos de investigação com dados espaciais, formatos comuns, uso de imagens de satélites e outros tópicos.

Módulo 3: Desmatamento e queimadas em dados?

O terceiro módulo irá aprofundar no uso de planilhas e do QGIS para investigações jornalísticas com dados ambientais, com foco nos dados sobre desmatamento e queimadas na Amazônia.

Módulo 4: Siga o dinheiro!?

Encerraremos o curso vendo como seguir o rastro do dinheiro para identificar quem lucra com a destruição do meio ambiente. A última aula ao vivo contará ainda com um momento livre para apresentações dos alunos, orientações individuais e resolução de dúvidas.
Gratuito

Materiais inclusos

  • 6h de vídeo-aulas
  • 6h de aulas ao vivo
  • Chat online para interação

Requisitos

  • Não há requisitos prévios.

Público-alvo

  • Jornalistas
  • Comunicadores
  • Organizações da sociedade civil