Jornalismo de dados para coberturas locais

  • Duração 12h
  • Última atualização 23 de abril de 2021

Descrição

O curso “Jornalismo de dados para coberturas locais” mostra como explorar bases de dados nacionais, que podem revelar pautas, histórias e evidências importantes sobre realidades locais. O curso foi realizado pela primeira vez entre 29/09/2020 e 30/10/2020 e o conteúdo foi aberto livremente em abril de 2021.

CARGA HORÁRIA

Total de 12 horas de aulas, sendo 5 horas ao vivo com instrutores, para orientação e realização de exercícios, 5 horas de aulas gravadas em vídeo e 2 horas de laboratório com especialistas.

ATIVIDADES

O curso é dividido em cinco módulos e é composto de…

  • Aulas ao vivo: sessões práticas e webinars opcionais para auxiliar na resolução de exercícios e fornecer orientações. As aulas ao vivo foram gravadas e disponibilizadas na plataforma.;
  • Plataformas online: para compartilhar dúvidas, você pode usar nosso Fórum de Jornalismo de Dados forum.jornalismodedados.org.
  • Debate ‘Inspirações’: conversa ao vivo de 2h com especialistas e profissionais que conduzem iniciativas que trabalham dados locais.

EQUIPE

COORDENAÇÃO

Juan Torres
É líder de Estratégia Digital, Dados e Inovação no Jornal Correio (BA) e integra a equipe da Escola de Dados desde 2014. Especializado em jornalismo de dados, já atuou em redações no Brasil, Espanha e EUA, e teve trabalhos reconhecidos em mais de dez prêmios nacionais e internacionais de jornalismo e mídia.

MÓDULO 1 – O IBGE E UM OLHAR SOBRE A PERIFERIA

Pedro Renaux
Atualmente, é gerente de Comunicação Social do IBGE e editor responsável pela Agência IBGE Notícias. Participa da organização de cerca de 200 divulgações de estudos e pesquisas por ano, sempre buscando aproximar o Instituto da sociedade por meio da transformação da estatística e das geociências em informação para a cidadania. Formado em Jornalismo pela PUC-Rio e especialista em Jornalismo Cultural pela Uerj, já atuou nas áreas de Comunicação Corporativa e Relacionamento com a Comunidade.

MÓDULO 2 – PESQUISAS, MAPAS E LARANJAS ELEITORAIS

Cecília do Lago
Jornalista de dados no núcleo de reportagens especiais da CNN Brasil desde 2020. Antes, repórter do Estadão Dados desde 2017. Atua em cobertura de políticas públicas, transparência, eleições, educação, saúde e segurança pública.

MÓDULO 3 – DADOS EDUCACIONAIS E ENEM

Ana Carolina Moreno
Formada em jornalismo pela ECA-USP e com pós-graduação pela Universidade da Coruña (Espanha), é jornalista sênior na TV Globo. Atualmente trabalha como produtora de reportagem para os telejornais de São Paulo, usando as linguagens SQL e R para produzir análises e pensar na visualização de dados na televisão. Antes, foi repórter especializada em Educação no G1 por oito anos, e teve passagens pela Folha de São Paulo e Jornal da Tarde. Já venceu o prêmio Andifes e o segundo lugar do prêmio Impa.

MÓDULO 4 – ENTENDENDO OS DADOS DE SAÚDE PÚBLICA E DA COVID-19

Diego Xavier
Doutorando em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), Mestre em Epidemiologia pela Escola Nacional de Saúde Pública (2014). Graduação em Enfermagem pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2009). Técnico em Sistemas de Informação Geográfica (SIG) com ênfase em saúde pública. Servidor da Fundação Oswaldo Cruz no Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica. Experiência na área de Geociências nos seguintes temas: sistemas de informação de saúde, geoprocessamento, sistema de informações geográficas, cartografia e indicadores de saúde. Participa de grupos de pesquisa voltados a Ciências de Dados com foco em mineração de dados, teoria dos grafos, análises de séries temporais, clusterização espaço-temporal.

Mônica de Avelar
Mônica de Avelar é engenheira cartográfica, com doutorado em Saúde Coletiva. Coordena o Núcleo de Geoprocessamento do Icict/Fiocruz, que desenvolve projetos de pesquisa que utilizam Análise Espacial e Geoprocessamento aplicados à Saúde Pública, integrando dados ambientais, sociais e econômicos relacionados a agravos à saúde.

Raphael Saldanha
Graduado em Geografia, especialista em Estatística, mestre em Saúde Coletiva e doutorando na Fundação Oswaldo Cruz. Geógrafo da Saúde, trabalha com Sistemas de Informação em Saúde e construção de painéis interativos de visualização de dados de saúde. Autor de pacote no R para download e pré-processamento de dados do DataSUS.

MÓDULO 5 – TRANSPARÊNCIA E LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO

Maria Vitória Ramos
Maria Vitória Ramos é cofundadora e diretora da agência Fiquem Sabendo, agência de dados independente especializada na Lei de Acesso à Informação. Também é embaixadora da Chicas Poderosas, instituição global que promove a liderança feminina na mídia. Formada pela Faculdade Cásper Líbero, foi repórter da Ponte Jornalismo e é autora de “Indigentes: o Estado que enterra sem avisar”, livro-reportagem escolhido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) como um dos melhores trabalhos universitários do ano de 2019 e selecionado para a 4ª Feira de Direitos Humanos da Conectas em 2018.

DEBATE ‘INSPIRAÇÕES’

Natália Mazotte
Co-fundadora da Escola de Dados, atualmente é JSK Stanford fellow. Também co-fundou a revista digital Gênero e Número. Atua como instrutora e palestrante em temas relacionados a métodos digitais, dados abertos e acesso à informação. É docente nos cursos de pós-graduação em Jornalismo Digital da PUC-RS e da IESB e instrutora em cursos do Knight Center, da Universidade do Texas. Tem mestrado em comunicação na UFRJ e pós-graduação em Estratégia Digital na Universidade Pompeu Fabra.

Gabriele Roza
Jornalista formada pela PUC-Rio. É repórter do data_labe, um laboratório de narrativas periféricas guiadas por dados, e articuladora no movimento Mulheres Negras Decidem. Em 2019, dirigiu o documentário Enraizadas, com apoio da Secretaria do Estado de Cultura e da LIGHT, que investiga a ancestralidade negra a partir do uso das tranças. Já foi editora do Jornal Nuvem Negra, jornal do Coletivo Nuvem Negra, e repórter estagiária da Agência Pública de Jornalismo.

Jamile Santana
Nascida em Mogi das Cruzes (SP), tem experiência de 11 anos em jornalismo diário, passando por veículos regionais da Grande São Paulo, entre eles o G1 – Portal de Notícias da Globo, editoria Mogi das Cruzes e Suzano. Jornalista com atuação na área de Dados e Transparência. Tem formação em Regulamentação da LAI em Municípios pela Escola Nacional de Administração Pública. Atualmente é coordenadora do programa Diversidade nas Redações da Énois e jornalista de dados freelancer no AzMina. É fundadora do Painel Jornalismo de Dados, projeto independente que engaja cidadãos e jornalistas em técnicas de apuração e transparência guiada por dados. É representante em Mogi das Cruzes do projeto Gastos Abertos e Embaixadoras da Open Knowledge Brasil – Rede pelo Conhecimento Livre.

Lucas Thaynan
Jornalista pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e designer apaixonado por dados e visualizações gráficas. Explorador-curioso de programação, é aficionado em contar histórias por meio dos números e em poder traduzir dados complexos em esquemas visuais de fácil entendimento. Participou de diversas formações na área do Jornalismo de Dados e, inclusive, algumas realizadas no Google, em São Paulo. Ganhou várias premiações de Jornalismo realizadas em Alagoas.

DÚVIDAS?

Envie um e-mail para a gente em [email protected].

O que vou aprender?

  • Criar e executar de forma autônoma pautas jornalísticas guiadas por dados, com foco em coberturas locais;
  • Localizar, extrair e analisar dados demográficos dos municípios, com ênfase em regiões periféricas;
  • Interpretar pesquisas eleitorais e construir o mapa de votação nos estados;
  • Compreender dados sobre casos do novo coronavírus;
  • Utilizar microdados para elaborar pautas detalhadas e complexas sobre educação;
  • Obter dados inéditos via Lei de Acesso à Informação (LAI);

Tópicos deste curso

43Aulas12h

Módulo 1: O IBGE e um olhar sobre a periferia?

Montagem de consultas no Sidra - banco de tabelas estatísticas do IBGE, guia sobre os dados mais relevantes para auxiliar na produção de conteúdos locais a partir de indicadores econômicos e sociais e familiarização com os dados do Censo.

Módulo 2: Pesquisas, mapas e laranjas eleitorais?

Exploração dos dados disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), orientações sobre cuidados necessários ao interpretar uma pesquisa eleitoral e como construir um mapa de votação das cidades.

Módulo 4: Entendendo os dados de saúde pública e Covid-19?

Navegação pelos dados do DataSUS, extração de dados de mortalidade, rede assistencial, atendimentos e direcionamento de recursos, análise e visualização de dados de saúde, exemplos de como fazer e como não fazer.

Módulo 5: Transparência e Lei de Acesso à Informação?

Melhores práticas para fazer pedidos usando a Lei de Acesso à Informação (LAI), a quem endereçar os pedidos, instâncias recursais, prazos e dicas práticas de como redigir os pedidos, principais fontes de dados já disponíveis sobre o poder público local e dicas de como utilizá-los para descobrir novas pautas.

Debate Inspirações?

Conversa com especialistas e profissionais que conduzem iniciativas que trabalham dados locais.
Gratuito

Materiais inclusos

  • Vídeo-aulas
  • Fórum
  • Debate

Requisitos

  • É recomendável ter conhecimento básico do uso de editores de planilha;

Público-alvo

  • Comunicadores e jornalistas;
  • Organizações da sociedade civil;
  • Estudantes e pesquisadores.