Como medir o desempenho de um conteúdo na web

Conheça cinco métricas e cinco ferramentas para começar a entender a performance de seus conteúdos.

As métricas de engajamento do usuário são grandes aliadas de qualquer pessoa ou grupo que produz conteúdo digital hoje. Para jornalistas e redações, isso não é diferente. Na última edição do Coda.Br, em 2019, a jornalista computacional Ana Rocha realizou uma oficina sobre o tema. Estrategista de Experiência de Produto de Notícias (News Product Experience Strategist) na Google, Ana mostrou como jornalistas podem usar análises de engajamentos e performance para informar a criação de conteúdo. 

Neste tutorial, vamos apresentar cinco métricas e cinco ferramentas abordadas na oficina, que são fundamentais para medir o desempenho de um conteúdo publicado na Internet. Vamos começar pelas métricas.

CINCO MÉTRICAS PARA FICAR DE OLHO

  1. Número de visitas: a medida básica para entender o rendimento de seu site. Mede a quantidade de vezes que visitaram ele em determinado espaço de tempo – é importante entender que esta métrica não diz respeito à quantidade de visitantes, já que uma pessoa pode realizar mais de uma visita. 
  2. Taxa média de conclusão de artigos: por meio desta métrica você pode compreender até que ponto seu conteúdo consegue manter a atenção de seus leitores. É importante levar em conta o tamanho dos textos antes de ver esses números, pois isso pode de alguma forma afetar a sua análise.  Por exemplo, textos menores podem ter taxas maiores de conclusão, devido ao tamanho reduzido.
  3. Retorno de usuários: Mostra a quantidade de usuários que visitaram o site em um dia específico em comparação com a quantidade de usuários que já estiveram em contato com algum dos seus conteúdos nos últimos 30 dias. Dessa forma você obtém o percentual de pessoas que retornaram ao seu site, entendendo assim o grau de fidelidade de seus leitores. 
  4. Taxa de rejeição (bounce rate): É definida a partir das entradas e saídas de seu site. Se um usuário entra no seu site apenas lê o conteúdo que lhe interessa e depois sai, isso é contabilizado como uma rejeição. No entanto, se seus visitantes continua navegando pelo site após carregar a primeira página, então, você terá taxas de rejeição baixas. É importante analisar essa métrica a partir do objetivo do seu site, ter uma taxa de rejeição alta em blogs não é tão ruim, já que muitos usuários entrarão em seu site para sanar alguma dúvida ou ler uma notícia específica. 
  5. Taxa de cliques: Também conhecida como click through rate, geralmente é apresentada para analisar anúncios. Mas, pode ser adaptada para compreender a efetividade que a aparição da sua matéria tem no Google Notícias, já que é a divisão da quantidade de cliques em uma URL específica pela quantidade de visualizações da página que o contém, obtendo assim um taxa geralmente expressa em percentual. 

CINCO FERRAMENTAS PARA COLOCAR A MÃO NA MASSA

  •  Google Notícias + Google Analytics

Se você possui um site ou blog, que conta com matérias atualizadas sobre determinado assunto, e pretende que ele alcance um número maior de pessoas, uma alternativa interessante é o Google Notícias. Para utilizá-lo, você deve seguir as políticas de conteúdo da empresa e “produzir conteúdos de alta qualidade”, segundo a empresa. Não é necessário enviar nenhum pedido em específico: o rastreador do Google indexa as páginas de imprensa automaticamente no Google News ou Google Notícias.

Google Notícias

Mas, como vimos anteriormente, apenas publicar o conteúdo não basta, é importante um acompanhamento de sua performance. Um meio possível para isso é a combinação do Google Notícias com uma outra ferramenta da Google, o Analytics.

Google Analytics. Crédito: Google

Para alinhar essas duas ferramentas, inicialmente você deve criar uma conta no Google Analytics e definir quais sites estão sob sua propriedade. Em seguida, encontre o identificador de acompanhamento referente a esse site e vá no Google Notícias. Abra a publicação na Central do Editor (https://publishercenter.google.com) e, no menu de navegação, clique na guia “Geral” e em seguida na seção “rastreamento”. Por fim, digite as IDs de acompanhamento do Google Analytics. 

Dessa forma você conseguirá ter uma noção da performance da sua publicação dentro do Google Notícias. Para saber mais, acesse o tutorial ‘Medir dados relacionados a leitores com o Google Analytics’, publicado pelo Google aqui.

Google Trends

Um exemplo de plataforma que pode lhe auxiliar antes de produzir conteúdo, essa ferramenta permite você compreender, os termos que as pessoas mais estão buscando no Google – não só no buscador em si, como também no Google Imagens, Notícias, Shopping e Youtube. Dessa forma, pode ser muito útil para lhe manter ligado nos assuntos mais quentes e nas tendências do público. 

Existe a possibilidade também de você usá-la para analisar o conteúdo após ele ter sido postado na Internet. Você pode filtrar as buscas pelo assunto que abordou na matéria e partir do dia da publicação. Se o público fizer parte de uma região geográfica mais reduzida – Estado ou município – essa ferramenta se torna mais útil ainda, já que você também pode filtrá-la em âmbitos geográficos. 

Anteriormente chamado de Omniture, a ferramenta paga de análises da Adobe é concorrente direta do Google Analytics (mais especificamente na sua versão paga Google Analytics 360). É muito utilizada por grandes corporações que visam analisar uma grande quantidade de dados em pouco tempo. Seu grande diferencial para concorrente é sua maior capacidade de customização.

Alguns de seus recursos demonstram isso, como por exemplo a possibilidade de segmentar visitantes do site em tempo real, sem precisar pré-definir regras complexas para os domínios. Também existe o recurso IQ, onde você descobre as estatísticas mais relevantes em uma quantidade ilimitada de segmentos por meio de uma análise automatizada de toda métrica e toda dimensão. O Adobe também permite que você combine métricas, com o objetivo de criar outras métricas, tornando assim suas análises cada vez mais complexas.

TweetDeck

Propriedade do Twitter, o TweetDeck é a melhor plataforma para gerenciamento de contas dessa rede, ideal para empresas que querem analisar vários perfis na rede social. Pode ser muito útil se você possui um perfil do seu blog para se comunicar com seu público ou até mesmo produzir conteúdos diretamente nesse ambiente.

Alguns exemplos de recursos que podem ser úteis para analisar sua performance na rede são: acompanhamento de toda a atividade de seus seguidores ou de um perfil em específico; e acompanhamento de toda menção feita a respeito de seu perfil. Dessa forma, pode-se utilizar a plataforma para analisar a repercussão de determinado assunto que você compartilhou na rede social ou até mesmo identificar uma pauta.

Crédito: CrowdTangle

Plataforma do Facebook que permite analisar o desempenho de seu projeto na rede social. É possível entender o público, o sucesso das publicações e o desempenho das páginas ao longo do tempo, por meio de um rastreamento total de curtidas ou em uma quantidade líquida em um determinado intervalo de tempo, além de saber onde e quando a página recebeu novas curtidas. Também é possível observar o alcance total da página e o engajamento dos perfis com a sua página, como por exemplo métricas relacionadas a vídeos, como minutos visualizados e a quantidade de visualizações.

Além disso, lhe permite manter antenado em assuntos que podem estar em crescimento dentro da rede, enviando semanalmente a você resumos com as publicações mais relevantes e alertas virais, podendo auxiliá-lo na descoberta de possíveis influenciadores que podem ajudar você na escolha de assuntos que irá abordar no seu blog ou na própria rede social.

* Este tutorial foi elaborado por Luan Rodrigues e editado e revisado por Adriano Belisário e Manuella Caputo. O material foi elaborado a partir das anotações de Juliana Pinho dos Santos e Fernanda de Araújo no workshop sobre “Como medir o desempenho da sua matéria” realizado por Ana Rocha na IV Conferência de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.