Análise de dados educacionais: turma exclusiva para Tribunais de Contas

  • Duração 20h
  • Última atualização 25 de novembro de 2021

Sobre o curso

Curso que explora fontes de dados e soluções digitais, para ampliar a capacidade de obtenção e análise de dados educacionais por técnicos dos Tribunais de Contas, potencializando as ações de controle por parte desses órgãos.

Descrição

Esta edição do curso online ‘Análise de dados educacionais: aplicando evidências na gestão pública’ será realizada exclusivamente para servidores de Tribunais de Contas. A formação será composta por um ciclo básico, com duração de 3 semanas, mesclando aulas gravadas e ao vivo; e por um ciclo de especialização, com duração de 2 semanas e com todas as aulas no formato ao vivo.

INSCRIÇÕES

A turma é exclusiva para servidores públicos de Tribunais de Contas de todo país. Caso você se enquadre no perfil e queira realizar o curso, entre em contato pelo email: [email protected]

CARGA HORÁRIA

A carga horária do ciclo básico apresenta um total de 10h de aula, entre gravadas e ao vivo, e um total de 6h de aulas ao vivo no ciclo de especialização. O curso conta, ainda, com 4h previstas para a realização de atividades (quiz e desafios práticos).

ATIVIDADES

O curso ocorrerá ao longo de 5 semanas e a interação entre as pessoas participantes se dará por meio dos seguintes modos:

  • Videoaulas: aulas pré-gravadas, em vídeos de aproximadamente 12 minutos cada, totalizando 2h semanais;
  • Aulas ao vivo: aulas ao vivo via Zoom, com todas as pessoas participantes do curso e o corpo docente, com 1h30 de duração no ciclo básico e 2h de duração no ciclo avançado, para consolidar o conteúdo do módulo e fornecer orientações sobre dúvidas;
  • Chat: plataforma online para interação assíncrona entre as pessoas participantes e a equipe do curso;

AULAS E ATIVIDADES AO VIVO

O ciclo básico, com duração de 3 semanas, trará discussões sobre formas de coleta e disponibilização de bases de dados educacionais, bem como informações sobre recursos, potencialidades e limites para sua exploração.

Cada módulo do ciclo básico terá 2h de videoaulas gravadas, uma aula ao vivo de 1h30 e 1h de atividades (quiz e desafio prático).

As aulas ao vivo ocorrerão uma vez por semana: sempre nas quartas-feiras, às 10 horas, e terão 1h30 de duração. Nessa ocasião, os instrutores irão aprofundar conteúdos desenvolvidos em seu módulo de atuação e esclarecer dúvidas.

No ciclo de especialização, todas as aulas serão ao vivo e terão 2h de duração. Esse ciclo também é composto por mais 1h de atividades (quiz e desafios práticos).

CALENDÁRIO

15/11 – Início do curso

17/11 – 10h-11h30 – Aula ao vivo Módulo 1

24/11 – 10h-11h30 – Aula ao vivo Módulo 2

01/12 – 10h-11h30 – Aula ao vivo Módulo 3

07/12 – 10h-12h – Aula 1 ao vivo Módulo Especialização

09/12 – 10h-12h – Aula 2 ao vivo Módulo Especialização

14/12 – 10h-12h – Aula 3 ao vivo Módulo Especialização

17/12 – Encerramento do curso

CORPO DOCENTE

Alice Adativa* – Mestre em informática pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e, atualmente, aluna de doutorado nesta mesma universidade, atuando em pesquisas com o foco em Computação Urbana. Também é pesquisadora e instrutora do Samsung Ocean Manaus e professora de pós-graduação em Ciência de Dados na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), além de fazer parte da equipe de organizadores do PyData e PyLadies Manaus.

Claudia Bandeira – Mestra em Educação na Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), na linha de pesquisa de políticas públicas educacionais. Graduação em Pedagogia na Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), com habilitação em Orientação Educacional r Supervisão Escolar. Atualmente é Assessora Master da área de educação na Ação Educativa, Assessoria, Pesquisa e Informação. Atua com formação de profissionais e pesquisas nos campos das políticas educacionais, educação popular, direito à educação de pessoas privadas de liberdade, desigualdades e diversidades na educação.

Fernanda Campagnucci – Doutoranda em Administração Pública e Governo pela Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV). Graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP, 2008) e mestre em Educação na Faculdade de Educação da mesma instituição (FE-USP, 2014), com foco no debate público sobre políticas educacionais. Atualmente, é Diretora-Executiva da Open Knowledge Brasil. Integrou a carreira de Analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental na Prefeitura de São Paulo, onde desenvolveu e liderou projetos de transparência, integridade pública e tecnologias cívicas de 2013 a 2019. Coordenou o Pátio Digital, iniciativa de governo aberto da Secretaria Municipal de Educação.

Maria Helena Bravo – Doutoranda em Educação na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Mestra em Educação (2017), bacharel e licenciada em Pedagogia (2013) pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). Desenvolveu projetos voltados à educação na Ação Educativa – Assessoria, pesquisa e informação, na Campaña Latinoamericana por el Derecho a la Educación (CLADE), realizou pesquisas em conjunto com o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e atuou como assistente de pesquisas na Fundação Carlos Chagas (FCC).

Rodrigo Travitzki* – Doutor em Educação com Pós Doutorado em estatística aplicada à educação. Biólogo de formação e mestre em Filosofia. Desenvolve pesquisas sobre avaliação educacional, qualidade escolar, políticas públicas, currículo e psicometria. A maior parte utiliza dados públicos e software livre, no espírito da ciência aberta. Atualmente integra a equipe do Edulab21 (Instituto Ayrton Senna). Foi professor de Biologia por mais de 15 anos e de Ciências por alguns. Criador do portal de educação Rizomas.net.

Thiago Fernando Ferreira Costa – Especialista em estatística e avaliação educacional, possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Bandeirante de São Paulo (2009). Atualmente faz a segunda graduação em pedagogia e mestrado em educação, na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Presta serviços especiais no Núcleo Técnico de Avaliação da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, tendo como foco análise estatística e psicométrica de itens e instrumentos, incluindo processamento pela Teoria de Resposta ao Item, organização de banco de itens, product owner (PO) do Sistema de Registro da Aprendizagem (SERAp) e formação de profissionais da educação.

Uvanderson Vitor da Silva* – Possui graduação em Ciências Sociais e mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). É doutor em Sociologia Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ). Atuou como consultor em diversas organizações sociais e no poder público. Suas áreas de interesse e atuação são sociologia política, cidadania, desigualdades e relações raciais. Atualmente é coordenador do Fundo Brasil de Direitos Humanos.

* Participação apenas nas videoaulas gravadas.

EspecialistaS convidados

Ernesto Martins Faria* – Graduado em Ciências Econômicas pelo Insper Instituto de Ensino e Pesquisa (2008), com extensão em Econometria Aplicada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe-USP, 2012), mestre em Gestão e Políticas Públicas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP, 2015) e doutorando em Educação na Universidade de Coimbra (2020). Especialista em cálculos e análises de indicadores educacionais, foi coordenador de conteúdo técnico no Todos Pela Educação, analista de novos projetos acadêmicos no Insper, e fez consultorias para diversas instituições, entre as quais o Cedac, a Rede Globo, o Instituto Arte na Escola e a Unesco.

Priscila Bacalhau*Doutora em Economia pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV EESP), possui mestrado pela mesma instituição e bacharelado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Foi Visiting Researcher na Escola de Educação da Universidade de Stanford (EUA) em 2017. Pesquisadora na área de Microeconomia Aplicada, com foco em Educação, tem vasta experiência em pesquisas qualitativas e quantitativas, tratamento de bases de dados educacionais e demográficas e avaliação de impacto de políticas públicas e projetos sociais. Priscilla atua como consultora de impacto social e tem experiência na FGV EESP Clear, Banco Mundial, UNICEF e diversas instituições do terceiro setor.

* Participação apenas nas videoaulas gravadas.

CERTIFICAÇÃO

Será fornecido um certificado em nome da OPEN KNOWLEDGE BRASIL para os participantes que realizarem todos os quizzes propostos (1 por módulo) até 7 dias após o término do curso, com 70% de acertos.


O que vou aprender?

  • Ampliar o repertório de fontes de dados, metodologias e tecnologias para formular, monitorar e avaliar políticas educacionais baseada em evidências;
  • Facilitar a interpretação de dados para subsidiar a tomada de decisões à luz dos desafios das desigualdades sociais e promoção da diversidade;
  • Utilizar evidências e dados de avaliações para aperfeiçoamento de políticas públicas educacionais, em especial aquelas ligadas à Base Nacional Comum Curricular;
  • Fornecer subsídios para as áreas técnicas e de gestão fortalecerem o uso de dados na administração pública em nível municipal ou estadual;
  • Fornecer subsídios para as áreas de gestão das Secretarias, especialmente aquelas ligadas à avaliação educacional, apoiarem o trabalho técnico e o planejamento pedagógico de diretores, coordenadores e professores de suas redes;

Tópicos deste curso

43 Aulas20h

Introdução ao curso?

Informações básicas e instruções gerais.
Código de conduta
Aulas ao vivo
Chat do curso
Referências

Módulo 1: Introdução ao uso de dados educacionais?

O primeiro módulo traz uma apresentação do curso e o framework de concepção de dados e políticas públicas na área de educação, com foco especial nos desafios da administração pública municipal e estadual no Brasil. Será oferecido ainda um panorama das principais fontes de dados e referenciais metodológicos da área, de forma a consolidar uma visão pragmática e crítica sobre o uso de dados e indicadores.

Módulo 2: Desigualdade e análise de dados educacionais?

O módulo seguinte traz atividades práticas envolvendo a análise de dados educacionais em formatos tabulares, com foco em especial nos desafios envolvendo a redução das desigualdades sociais e a garantia de direitos. Os exercícios serão feitos utilizando fontes de dados abertos e as soluções QEdu. Nas atividades práticas, serão utilizados softwares livres ou gratuitos e plataformas na web.

Módulo 3: Exploração e visualização de dados educacionais?

O terceiro módulo apresenta uma introdução à análise georreferenciada de dados educacionais, voltada aos objetivos do curso. Serão exploradas ferramentas para trabalhar com geodados e como estes podem auxiliar a identificar padrões territoriais, que são invisíveis no formato de dados tabulares. Também serão exploradas boas práticas para manejo e visualizações de dados educacionais, utilizando recursos visuais, como gráficos, tabelas e outros.

Ciclo de especialização

Materiais inclusos

  • Aulas ao vivo
  • Videoaulas
  • Chat

Requisitos

  • Não requer conhecimentos prévios.

Público-alvo

  • Servidores de Tribunais de Contas de todo Brasil