Curso

[Videoaulas] Publicadores de Dados: da gestão estratégica à abertura

  • Vídeo-aulas
  • Aulas ao vivo

O curso aborda conceitos e ferramentas para planejar e promover a gestão estratégica e a abertura de dados em organizações,…

O curso aborda conceitos e ferramentas para planejar e promover a gestão estratégica e a abertura de dados em organizações, sobretudo públicas.

Trata-se de uma formação pioneira, que conta com excelentes avaliações das mais de 700 pessoas que participaram das duas primeiras turmas. Em formato dinâmico, os vídeos apresentam o tema da publicação de dados com enfoque estratégico e sistêmico, desde o planejamento às práticas de abertura.

Aqui, você tem acesso a todas as videoaulas da formação, com possibilidade de emissão de certificado. O acesso ao material é imediato, após a confirmação do pagamento.

Inscrições

O valor do curso é R$187,50. Participantes do nosso programa de membresia possuem 20% de desconto nesta e outras atividades da Escola de Dados.

VOCÊ TERÁ ACESSO A…

Videoaulas: aulas gravadas com profissionais e especialistas, em vídeos curtos e dinâmicos, além de aulas ao vivo gravadas em edições anteriores.

Quizzes: Exercícios para avaliar o aprendizado de cada módulo, pré-requisito para certificação.

Por outro lado, não serão fornecidas novas aulas ao vivo, nem acompanhamentos individuais para resolução de dúvidas e orientações.

CERTIFICAÇÃO

A emissão do certificado é feita digitalmente, de forma opcional, desde que sejam atendidos os seguintes requisitos:

1. Assistir todas as aulas do curso e marcar as aulas como concluídas na plataforma;
2. Acertar pelo menos 70% das perguntas do quiz de cada módulo;
3. Solicitar a certificação por meio do link localizado abaixo, na seção ‘Certificação’.

Certifique-se que o email e nome cadastrados em nossa plataforma estão corretos.

QUEM FEZ?

Bernardo Loureiro – Urbanista e programador, especializado em mapeamento, análise e visualização de dados. É criador do laboratório Medida SP, no qual realiza pesquisa, consultoria e desenvolvimento para setores público e privado. Foi consultor UNESCO de análise e visualização de dados no Pátio Digital, iniciativa da Secretaria de Educação da Prefeitura de São Paulo, onde ajudou a desenvolver projetos de transparência e abertura de dados voltados para a população. Já elaborou e lecionou cursos para centenas de alunos, em instituições como SESC-SP e como Agente de Governo Aberto. Formado em arquitetura e urbanismo pela USP e mestre em desenho urbano pela Parsons School of Design.

Fernanda Campagnucci – Diretora-executiva da OKBR. De 2013 a 2019, Fernanda atuou como gestora pública na Prefeitura de São Paulo, tendo sido responsável pela política municipal de transparência, abertura de dados e integridade na Controladoria Geral do Município, além de ter liderado projetos de tecnologia, inovação e governo aberto na Secretaria Municipal de Educação. Graduada em Jornalismo e mestre em Educação pela Universidade de São Paulo, é doutoranda em Administração Pública e Governo na Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV). Especialista em Transparência e Accountability pela Universidade do Chile (2014), foi fellow de Governo Aberto da Organização dos Estados Americanos (2015), Líder de Dados Abertos do Open Data Institute (2016) e fellow de governo da Unidade Operacional Governança Digital da Universidade das Nações Unidas, a UNU-EGOV (2018). É professora convidada do Insper nos cursos de Compliance e de Inovação no Setor Público.

Haydee Svab – Cientista de Dados e Pesquisadora em Mobilidade Urbana Atualmente, é CEO da ASK-AR (consultoria em análise de dados), membro do Conselho Deliberativo da AEAMESP (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô) no triênio 2017/2019 e da comunidade Transparência Hacker. Foi consultora do Banco Mundial, co-fundadora dos grupos RLadies – São Paulo, PoliGNU e PoliGen. É mestra em Engenharia e Planejamento de Transportes (Poli-USP), especialista em Democracia Participativa, Repúblicas e Movimentos Sociais (UFMG) e formada em Engenharia Civil/Arquitetura pela USP (Programa Poli-FAU).

Leandro Bispo – Arquiteto de soluções de big data e analytics na Globo, com anos de experiência em projetos de dados, em especial dados de domínio público (esferas federal, estadual e municipal), sendo responsável por todo o ciclo de vida dos dados: Arquitetura, Engenharia e Ciência de Dados. Seus projetos de domínio público de maior relevância foram: Anda SP e Fora do Ponto – Projetos de mobilidade urbana nas cidades do RJ e SP; Eleições 2018 – Apoio na geração de pautas a partir de dados históricos das últimas eleições e apuração ao vivo dos dados; Professor voluntário na academia de tecnologia interna, ensinando arquitetura da informação, big data e ciência de dados e professor de informática básica para terceira idade. Formado em ciência da computação e pós-graduado em Engenharia de Software na UFRJ e Arquitetura Empresarial e Sistemas Corporativos na PUC-RJ.

Miriam Wimmer – Doutora em Políticas de Comunicação e Cultura pela Faculdade de Comunicação da UnB, Mestre em Direito Público pela UERJ e graduada em Direito pela mesmo instituição. Bolsista do programa internacional da Universidade de Waseda em Tóquio entre 2001 e 2002. Professora da disciplina “Direito, Tecnologia e Inovação” no Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP, onde também leciona na pós-graduação e no mestrado. Professora convidada em diversas instituições de ensino de nível superior, em temas relacionados ao direito digital e à proteção de dados pessoais. É servidora pública desde 2007, tendo ocupado diferentes cargos de assessoramento e direção no governo federal. Desenvolve atividades profissionais e acadêmicas em temas ligados à Internet, às telecomunicações, às políticas digitais e à proteção de dados pessoais.

Rafael Zanatta Diretor da Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa. É mestre pela Faculdade de Direito da USP e doutorando pelo Instituto de Energia e Ambiente da USP. Mestre em direito e economia pela Universidade de Turim. Alumni do Privacy Law and Policy Course da Universidade de Amsterdam. Foi coordenador do programa de direitos digitais do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (2015-2018), líder de projetos do InternetLab e pesquisador da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas. Participou ativamente da construção da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709/2018) e de audiências públicas sobre Marco Civil da Internet no Supremo Tribunal Federal e no Congresso Nacional.

Vitor Baptista – Mestre em Computação pela UFPB, onde analisou o comportamento de votação dos deputados federais, Vitor trabalha com dados abertos desde 2012. Por 5 anos foi desenvolvedor na ONG inglesa Open Knowledge Foundation. Nesse tempo, fez parte das equipes de desenvolvimento do CKAN e OpenSpending e, mais tarde, foi o líder técnico do OpenTrials, um repositório aberto de informações sobre testes clínicos, e do Frictionless Data, um conjunto de ferramentas para validação e especificação de conjuntos de dados. Antes disso, trabalhou como consultor na ThoughtWorks em Porto Alegre. Atualmente trabalha como cientista de dados na empresa estadunidense Royalty Exchange, sendo responsável por toda sua infraestrutura de banco de dados analíticos.


Órgãos públicos

A matrícula no curso poderá ser realizada mediante apresentação de Nota de Empenho por parte do ente contratante. Nesses casos, as pessoas matriculadas terão o prazo máximo de 60 (sessenta) dias para a conclusão do curso e solicitação do certificado. Após esse período, a Open Knowledge Brasil fornecerá os comprovantes de emissão do cupom de inscrição para fins de comprovação do serviço prestado e recebimento dos valores devidos.

POLÍTICA DE REEMBOLSO

A Escola de Dados garante o reembolso integral do valor pago, caso a solicitação seja formalizada por e-mail ([email protected]) até até 7 dias após a data de liberação de acesso ao curso. Passado esse período, não serão feitos reembolsos.

DÚVIDAS?

Envie um e-mail para a gente em [email protected].