Uso de imagens de satélite para detecção de queimadas

Atividade exclusiva para pessoas inscritas no Coda.Br 2021.

Inscreva-se já OU faça login

SOBRE O WORKSHOP

Neste workshop, o especialista em geotecnologias Jorge Santos demonstra como detectar queimadas a partir da análise de imagens na aplicação QGIS. O QGIS é um software livre de código aberto e multiplataforma que permite a visualização, edição e análise de dados georreferenciados. Para a atividade, foram utilizadas imagens de satélite previamente cedidas pelo palestrante.

Antes de dar início a parte prática, Santos explicou como funciona o sensoriamento remoto – processo pelo qual são geradas as imagens de satélite – e apresentou alguns de seus princípios. O sensoriamento remoto segue o seguinte fluxo: o satélite detecta, na sua passagem pela superfície terrestre, a intensidade de energia que os objetos estão refletindo; em seguida, quantifica essa intensidade para as estações de recepção de sinal; e, por fim, a estação entrega para o usuário final a intensidade de energia quantificada em uma matriz que constitui uma imagem.

O palestrante também fez uma introdução sobre o espectro eletromagnético, o instrumento de medição das ondas eletromagnéticas; e sobre as bandas ou faixas espectrais que compõem o mesmo. Cada satélite orbital (artificial) estuda uma parte específica do espectro eletromagnético relevante para sua missão. Durante o workshop, foram utilizadas imagens do satélite Landsat, de missão homônima que se tornou a mais respeitada missão de satélites de sensoriamento remoto para uso civil do planeta.

Toda energia medida pela radiação incidente, ou seja, pela luz que chega a determinado alvo, é armazenada como um número digital. Os dados são organizados no formato de uma matriz ou imagem (arquivo raster) em níveis de cinza, onde a menor unidade que forma uma imagem (pixel) armazena os valores numéricos.

Para a identificação de áreas de queimadas, é fundamental entender qual satélite pode ser utilizado para a análise ambiental e compreender quais são as bandas que vão revelar os objetos de interesse.

No QGIS, Santos conduziu o passo a passo para a configuração da imagem que evidencia a ocorrência de queimadas:

  1. É preciso carregar no QGIS as três imagens de satélite disponibilizadas na pasta dos dados do workshop;
  2. No menu do software, clicar em: Raster > Miscelânea > Construir raster virtual; para gerar uma visualização prévia da composição.
  3. Depois, ir em: Input layers > Bandas abertas > Fazer a composição das bandas no canal RGB: R – banda 6, G – banda 5, B – banda 4 > Manter selecionada a opção “Place each input file in a separated band” e assim revelar onde está ocorrendo o fogo.
  4. Como o QGIS organiza as informações em camadas, também é necessário se certificar de que a camada raster virtual está acima das demais;
  5. As marcas roxas que irão aparecer são os indicativos de queimadas.

NÍVEL

Intermediário.

DURAÇÃO

1:30h

Referências da atividade

JorgeSantos_800x800

Jorge Santos

Jorge Santos é especialista em Geotecnologias e Produtor de Conteúdo Técnico com mais de dez anos de atuação nos portais Processamento Digital e InstrutorGIS, onde oferece treinamentos e consultorias sobre Geoprocessamento e Processamento de Imagens.

REALIZAÇÃO

DESENVOLVIDO COM

APOIO

APOIO DE MÍDIA

Visite os sites das edições anteriores: 2016201720182019 e 2020