Organizações lançam guia de análise de dados educacionais para apoiar decisões de gestores públicos

E-book contempla conteúdo de curso realizado pela Escola de Dados, programa educacional da Open Knowledge Brasil, com apoio da Fundação Lemann e do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede); live de lançamento ocorre no dia 01/02/2022, terça-feira, às 19h, e será transmitida pelo YouTube

O conteúdo do curso “Análise de Dados Educacionais”, realizado pela Escola de Dados, programa educacional da Open Knowledge Brasil, está agora disponível como e-book. A formação ocorreu com apoio da Fundação Lemann e do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) no segundo semestre de 2021, e buscou ampliar a capacidade de obtenção e análise de dados de gestores públicos da área de educação, competência essencial para a melhoria das políticas públicas educacionais, sobretudo aquelas de caráter pedagógico que podem ser desenvolvidas a partir dos dados de avaliação.

Para lançar o conteúdo compilado, será realizado um debate online no dia 01 de fevereiro, às 19h, no YouTube da Escola de Dados. Participam da discussão Daniel de Bonis, diretor de políticas educacionais da Fundação Lemann; Ernesto Faria, diretor executivo e fundador do Iede; Fernanda Campagnucci, diretora-executiva da Open Knowledge Brasil; e Maria Helena Bravo, coordenadora do curso oferecido pela Escola de Dados.

“Hoje temos uma quantidade muito grande de dados educacionais públicos no Brasil, mas o seu uso e entendimento está muito aquém do que poderia. Ter mais gestores capazes de trabalhar com esses dados é essencial para termos boas decisões governamentais. No contexto da pandemia, isso se torna ainda mais urgente, pois precisamos de políticas públicas para a diminuição das defasagens no aprendizado e a evasão escolar, por exemplo, e elas só poderão ser efetivas se forem construídas com base em evidências”, afirma Daniel de Bonis, diretor de políticas educacionais da Fundação Lemann.

Ernesto Martins Faria, diretor executivo e fundador do Iede, ressalta que “hoje, os dados já fazem parte do cotidiano dos gestores, o desafio é a apropriação desses números para orientar a tomada de decisão”. Segundo ele, é nesse sentido que essa iniciativa surge: “É preciso se aprofundar sobre o que os dados dizem, o que é necessário para melhorar os indicadores e promover equidade. A pandemia trouxe vários desafios para a Educação, que exigem um olhar atento às necessidades de todos e cada um dos alunos. Assim, saber fazer diagnósticos para auxiliar nas tomadas de decisão é fundamental”.

Para Fernanda Campagnucci, diretora-executiva da Open Knowledge Brasil, “não podemos negar a importância da coleta e divulgação de dados para auxiliar gestores e atores escolares na tomada de decisão. Apesar da grande quantidade de indicadores já existentes, ainda temos o desafio de analisar e interpretar estes dados, fazendo com que o “letramento em dados” seja uma ação de formação urgente. O curso e ebook respondem a essa demanda, fortalecendo o trabalho de profissionais da educação de todo o país”.

“Análise de Dados Educacionais – aplicando evidências na gestão pública”

Voltado para gestores públicos municipais e estaduais no Brasil, o documento sistematiza um amplo repertório de fontes de dados, metodologias e tecnologias para formular, monitorar e avaliar políticas educacionais baseadas em evidências. O objetivo é dar subsídios para melhores tomadas de decisões na gestão pública no enfrentamento das desigualdades sociais na educação.

O e-book conta com quatro seções: 1. Dados educacionais: fundamentos e fontes; 2. Avaliação educacional como ferramenta de análise de desigualdades; 3. Visualização de dados e análise georreferenciada; e 4. Políticas públicas e uso de evidências. Poderá ser baixado após o lançamento na página: https://escoladedados.org/ebooks.

Sobre a Fundação Lemann

A Fundação Lemann acredita que um Brasil feito por todos e para todos é um Brasil que acredita no seu maior potencial: gente. Isso só acontece com educação de qualidade e com o apoio a pessoas que querem resolver os grandes desafios sociais do país. Nós realizamos projetos ao lado de professores, gestores escolares, secretarias de educação e governos por uma aprendizagem de qualidade. Também apoiamos centenas de talentos, lideranças e organizações que trabalham pela transformação social. Tudo para ajudar a construir um país mais justo, inclusivo e avançado.

Saiba mais em: fundacaolemann.org.br

Siga-nos nas redes: Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn

Sobre o Iede
Fundado em 2017, o Iede é um centro de pesquisas em Educação que tem sua atuação sustentada por três grandes pilares: 1. Mapear e disseminar boas práticas de redes de ensino e escolas; 2. Diagnosticar e fazer análises que ajudem no combate às desigualdades educacionais; 3. Atuar para que indicadores e avaliações orientem as tomadas de decisões. Nossa visão é a de um sistema educacional de referência no Brasil, que utilize evidências de pesquisa nas tomadas de decisão e que ofereça um ensino de qualidade com igualdade de oportunidades para todos os alunos. Desde 2020, o Iede é o gestor do portal QEdu.

Saiba mais em: portaliede.com.br.
Siga-nos nas redes: Twitter, Instagram, Facebook e LinkedIn.

Sobre a Escola de Dados
A Escola de Dados é uma rede global, presente em mais de 20 países, com a missão de capacitar cidadãos no mundo dos dados, de modo a contribuir com o fortalecimento das democracias. Atua há cinco anos no Brasil como o braço de capacitação da Open Knowledge Brasil, com foco na formação de ONGs e jornalistas, ensinando-os a usar dados abertos para estimular o debate bem informado, promover transparência e criar narrativas eficazes para suas agendas. É responsável por dezenas de tutoriais e formações presenciais e online: milhares de pessoas em todo o mundo já aprenderam com a rede a trabalhar com dados abertos.

Sobre a Open Knowledge Brasil
Criada em 2013, a Open Knowledge Brasil (OKBR) é, no Brasil, o braço da Open Knowledge Internacional, já presente em 66 países. É uma Organização da Sociedade Civil sem fins lucrativos e apartidária, que utiliza e desenvolve ferramentas cívicas, projetos, análises de políticas públicas e jornalismo de dados, além de promover o conhecimento livre nos diversos campos da sociedade. Na esfera política, tem como meta tornar a relação entre governo e sociedade mais próxima e transparente.

A organização acredita que o conhecimento livre deve estar presente em todo o cotidiano, por sua capacidade de gerar grandes benefícios sociais. Além de organizar eventos e cursos voltados à transparência de dados, a Open Knowledge Brasil desenvolve e apoia projetos independentemente ou em parceria com outras organizações.

Comentários (1)

Bruno Assis

Parabéns pela iniciativa. É fundamental democratizar o acesso aos dados educacionais e capacitar profissionais para atuar na análise e gestão de dados, visando uma educação pública de melhor qualidade e maior equidade.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.