2021 em 7 verbos e muitos planos

Confira a nossa retrospectiva de resultados neste ano e alguns planos da Escola de Dados para 2022. Saiba como colaborar e participar de nossas atividades.

Vai chegando ao fim 2021 e, assim como fizemos em 2019 e 2020, compartilhamos aqui um resumo de nossas atividades do presente ano e alguns planos para o futuro. 

Em 2021, pudemos compartilhar, colaborar, criar, publicar, realizar, crescer e orientar. Saiba mais sobre os 7 verbos que marcaram nosso ano e veja abaixo como participar de nossas atividades no ano que vem.

Mosaico de pessoas convidadas no Coda.Br. 2021

Então, quais foram as principais novidades deste ano?

Criamos novos cursos e realizamos novas edições do ‘Dados 360’ e ‘Publicadores de Dados’. O ‘Publicadores’ ganhou um complemento focado em ‘Proteção de Dados Pessoais‘ e desenvolvemos o curso ‘Análise de Dados Educacionais‘, que teve duas edições, com foco em servidores do poder executivo e de Tribunais de Contas de todo Brasil. Também criamos este ano os cursos ‘Python para Inovação Cívica‘ e ‘Jornalismo de Dados Ambientais‘.

Publicamos como nunca! Lançamos 3 ebooks inéditos e estamos finalizando mais 2, para publicar no início de 2022. Neste ano, compartilhamos publicamente nosso livro ‘Fluxo de trabalho com dados: do zero à prática‘, lançamos o livro ‘Publicadores de dados: da gestão estratégica à abertura‘ e publicamos a tradução do ‘Manual do Jornalismo de Dados II: Rumo a uma prática crítica dos dados‘. No forno, está um livro sobre análise de dados educacionais e um curriculum completo de introdução a geodados e QGIS.

Compartilhamos saberes e referências. Neste ano, colocamos no ar a Caixa de Ferramentas do Jornalismo de Dados e o Catálogo de Bases de Dados ambientais no Brasil. Além disso, oferecemos mais de 1.800 bolsas de gratuidade para nossas formações, fizemos 12 webinars ao vivo, publicamos 12 edições de nossa newsletter, 12 tutoriais e realizamos uma oficina de jornalismo de dados para o coletivo Fala Roça, localizado na Rocinha (Rio de Janeiro/RJ). 

Colaboramos com instituições como a Universidade Federal do Rio de Janeiro, realizando atividades de extensão universitária com estudantes de graduação. O trabalho resultou na publicação da Caixa de Ferramentas do Jornalismo de Dados e na tradução de conteúdos para o português, como esta tradução inédita do texto ‘Data Humanism’ de Giorgia Lupi;

Crescemos! Nossa plataforma online de cursos e eventos, que contava com 1.400 usuários no fim do ano passado, agora tem mais de 4.000. Nosso programa de membresia já conta com mais de 260 pessoas associadas e o Fórum de Jornalismo de Dados, que mantemos, já conta com mais de 400 usuários.

Orientamos projetos de mentoria e laboratórios de produção. Os resultados incluem o projeto ‘Alter ameaçada’, uma investigação baseada em dados realizada pela Frente de Comunicação Indígena Borari e publicada pela Amazônia Real, e uma reportagem sobre o uso de agrotóxicos e a presença de mulheres no campo, publicada no Portal Amazônia. Também instruímos servidores do MAPA (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e orientamos projetos de dados geoespaciais desenvolvidos por eles.

Realizamos a sexta edição da Conferência de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais, o Coda.Br 2021, que teve mais de 60 pessoas trabalhando e passou da marca de 600 participantes, além da terceira edição do Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados.

E no ano que vem? 2022 está logo aí.

Continuaremos realizando cursos e treinamentos, é claro. Em breve, publicaremos um calendário de cursos que iremos oferecer em 2022, com novas turmas para os cursos já consagrados e formações inéditas. 

Também temos planos de, aos poucos, retomar a realização de alguns eventos presenciais. Pretendemos organizar novos encontros do Cerveja com Dados e fazer a sétima edição do Coda.Br novamente de forma presencial em São Paulo – tudo com os devidos cuidados e se as condições sanitárias permitirem, é claro.

Por falar em Coda.Br, nosso planejamento também inclui a realização da primeira edição regional da Conferência, o Coda Amazônia. A previsão é que ele seja realizado no início do segundo semestre, na cidade de Belém, no Pará. O evento fará parte de um projeto maior apoiado pelo programa Vozes pela Ação Climática. Além da Open Knowledge Brasil, a Casa Preta e o InfoAmazônia também fazem parte da coalizão do projeto.

Em 2022, também vamos reformular e ampliar nosso cardápio de cursos, envolver mais pessoas em nossas redes de instrutoras, melhorar o programa de membresia e aprimorar nossas plataformas online. Entre nossos objetivos, também está a realização da quarta edição da premiação brasileira de jornalismo de dados e a renovação do apoio local ao maior prêmio global da área, o Sigma Awards, continuando uma parceria iniciada em 2021.

Sua participação e apoio é fundamental para seguirmos nossa missão de democratizar o acesso aos dados e aos conhecimentos ou tecnologias necessárias para extrair o máximo potencial destas informações.

Para colaborar conosco, participar de nossas atividades ou ficar por dentro de nossas últimas novidades, junte-se ao nosso programa de membresia, assine nossa newsletter gratuita, compartilhe dicas ou dúvidas no Fórum de Jornalismo de Dados, ou acompanhe nossas redes sociais, no Twitter, YouTube e LinkedIn

Se você tem interesse na tradução de materiais, gostaria de publicar conteúdos em nosso site, tem dúvidas ou sugestões para compartilhar, basta entrar em contato conosco

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.